Quarto · Quarto dos miúdos · Sala de estar

Uma viagem a Lyon e… muitas escolhas!

Foi uma viagem sonhada e planeada com todo o cuidado e muito amor.

Há quatro anos que não viajavamos para fora de Portugal (e se nós gostamos de passear!). A aventura começou no dia em que eu decidi que queria voltar a ir por aí com eles.

Primeiro escolhi o destino, pesquisei viagens dentro do meu orçamento. Lyon foi a cidade eleita. Tinha estado lá há dez anos para celebrar as bodas de prata de uma amizade especial e isso dava-me segurança – sim, que isto de ser um adulto e três adolescentes tem que se lhe diga. Precisava de me sentir tranquila, ter a sensação de que nem tudo é desconhecido, de que numa emergência “daria conta do recado”!

Lá muito atrás, algures em Maio apresentei-lhes a proposta. Convidei-os a viajar comigo. Expliquei-lhes o que tinha em mente, qual seria o destino e em que datas. E eles tiveram que escolher: se lhes apetecia vir ou não; se aceitariam o risco de no regresso do fim de semana terem testes… Falámos sobre gestão de dinheiro. Mostrei-lhes a minha vulnerabilidade. Expliquei-lhes sem medos nem vergonhas que a única forma de viajarmos para fora seria comprando as viagens com bastante tempo de antecedência. Ficaram a pensar. Houve quem não dissesse logo que sim. Surgiram dúvidas sobre as quais conversámos. Decidimos avançar. Os quatro. Comprei as viagens.

Próximo passo, responsabilidade minha – encontrar um lugar para a estadia. Aventurei-me pela primeirra vez no air bnb.

Em Agosto, na nossa pausa em Santa Cruz dedicámos um serão a procurar o que gostaríamos de visitar. Cada um no seu computador, a contribuir para “encher” o documento word partilhado na Drive. Uns com mais motivação do que outros, cada um mostrando o que lhe apetecia e fazia sentido. E eu num exercício de aceitação. Compreendendo que todos somos diferentes, que eu tenho sonhos e ambições distintas das deles. Informei-os por essa altura que o ponto alto das nossas férias de verão seria no feriado de 5 de Outubro e que por isso até lá cada um seria responsável por poupar para ter o seu dinheiro de bolso na ida a Lyon.

A semana antes de partirmos na nossa viagem foi desafiante. Estivemos quase para ficar. Estavamos desalinhados. A caminhar em direcções distintas, a implicar uns com os outros. Eu estava desconfortável para viajar assim. Por instantes fiquei triste.

Sempre inspirada pelo meu trabalho na Family Coaching, encontrei a solução – na véspera de partirmos assinámos um compromisso de viagem, onde cada um pode expressar o que para si era mesmo importante que acontecesse durante os dias que estaríamos fora. Acabaram por ser coisas simples (tirar uma fotografia por dia os quatro juntos;  falar de forma tranquila e respeitar os outros; andar juntos).

Partimos. Com um plano de viagem muito vago. Sem entradas em museus compradas. Sem termos sequer a certeza de como iríamos do aeroporto para o centro da cidade. Fomos. Escolhi ir assim. Durante o tempo que mediou entre sonhar a viagem e viajar percebi que ou seria eu a tratar de tudo sozinha ou iríamos construindo a nossa viagem “au fur et à mesure”! Perferi ir construindo. Assim pude mostrar aos meus filhos o quão importantes  eles são para o “todo que é a nossa família”. No limite, sabia que poderíamos andar só pela cidade, sem nada visitar mas isso, para mim, não seria um problema. Sentir e viver as cidades que visito é uma coisa que aprecio.

Durante estes dias descobriram imensas coisas e fizeram provavelmente mais aprendizagens do que numa semana de escola:

  • Descobriram que o IVA na restauração varia de país para país.
  • Descobriram que os preços variam de país para país, que os salários não são iguais em todo o lado e conversámos sobre que impacto isso tem na vida das pessoas e na economia do país.
  • Perceberam porque é importante estudar história  (e tudo começou porque a cor de pele dos “africanos franceses” é diferente da dos “africanos portugueses”).
  • Obervaram como é possível ter tanta diversidade de culturas numa só cidade e fizeram perguntas sobre essas mesmas cultturas.
  • Constataram que a fome tem impacto no humor.
  • Perceberam que por vezes precisamos de fazer ajustes aos nossos planos iniciais.
  • Falámos sobre a ASAE quando visitámos os mercados de rua.
  • Aprenderam a importância do respeito pelo tempo, interesse e necessidades do outro (visitei sítios onde nunca iria se tivesse ido sozinha – o Museu do estádio de futebol do Lyon e o Planetário).
  • Sentiram que mesmo num ratio  de um adulto para três adolescentes é possível ter atenção exclusiva da mãe.
  • Aprenderam que podemos revisitar as cidades, que não não precisamos de ver TUDO de uma só vez.
  • Viram como resolvemos problemas mesmo em países estrangeiros (no dia em que a água quente não funcionava!).

Respeitei interesses e necessidades de cada um. Não obriguei a que estivessemos sempre “em comunhão” mas as refeições foram sempre momentos de paragem e de partilha.

A escolha de um país onde se falasse francês também não foi por acaso. Nas minhas conferências digo que muitas vezes são os filhos que minam a autoconfiança dos pais e os meus têm o dom de fazer isso quando falo inglês. Desta vez eu senti-me muito autoconfiante e o facto de eles não se sentirem 100% à vontade com o francês acabou também por ser um elemento agregador entre nós (“mãe, podes vir ali comigo, quero fazer umas perguntas e tenho medo de não perceber tudo ou de não saber fazer a pergunta” / “eu vou contigo mas serás tu a perguntar, eu apoio”).

Eu estou feliz. Muito feliz. Foi uma viagem e tanto. Com aprendizagens que vão encher a sua mochila deles para que possam partir para o mundo e aproveitar a vida.

Já a sonhar com o destino de 2019!

P.S. A Matilde foi a responsável pelo registo fotográfico e por fazer o nosso albúm de viagem. A Madalena a companheira na definição dos planos de viagem. O Zé Maria, o cuidador das refeições. Aos três, o meu OBRIGADA por esta experiência única e maravilhosa.

O nosso último lanche. Um brinde ao amor que nos une.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s