Quarto

Perante o diagnóstico, o caminho a percorrer é único e especial

caminhos

Muitas vezes dei comigo a pensar se havia de abordar um tema que pode ter tantos olhares quanto o número de pessoas que habitam o nosso planeta.

Após algum amadurecimento e porque nos últimos tempos várias pessoas me têm pedido que fale da minha história, do diagnóstico, da cirurgia, do que mudei na minha vida, de como geri todo o processo, acho que chegou o momento de escrever sobre algumas destas coisas. Fiz muitas aprendizagens e desde então guardo algumas máximas que gosto de partilhar com quem procura inspiração em mim:

  • Cada história é única e pessoal. A  forma como cada mulher decide encarar a situação só a si lhe pertence. À minha volta tive pessoas que gostam de mim, que quiseram partilhar a sua opinião e o seu olhar, com muita amizade e amor. No fim, fui eu que fiz as escolhas e tomei as decisões.
  • Temos todo o tempo do mundo. De repente, tudo à nossa volta nos faz crer que o relógio anda mais depressa para nós do que para os outros. Não é verdade. Os nossos dias continuam a ter 24 horas como os das outras pessoas. Temos a vida toda pela frente como os outros porque na verdade ninguém sabe quando chegará a morte. E quando acreditamos que temos todo o tempo do  mundo, a ansiedade diminui e ganhamos a tranquilidade que necessitamos para tomar decisões.
  • Temos o poder da escolha. Podemos decidir com quem estar (eu escolhi estar com pessoas optimistas, bem dispostas, com fé, tranquilas, inspiradoras). Podemos decidir o que ler (eu escolhi livros inspiradores e histórias cheias de esperança). Podemos escolher seguir o tratamento que nos propõem ou escolher outra abordagem que nos faça mais sentido (eu escolhi seguir uns e procurar outros diferentes). A mensagem que mais partilho junto de quem em mim procura inspiração é: “vais ouvir e ler muitas coisas, todas te apontarão para caminhos possíveis, escolhe o que te fizer mais sentido, aquele para onde te apontar o teu coração, esse será o melhor, o teu, depois percorre-o em paz; não há certo nem errado, há o teu caminho, a tua história”
  • Somos um elemento importante da equipa. Disse-o aos vários médicos com quem me cruzei. Disse aos vários especialistas que  era tão importante quanto eles (cirurgião, oncologista, médica de família, nutricionista, homeopata, fisioterapeuta, coach…). Disse-lhes que só em conjunto, com o saber e contributo de cada um seria possível chegar onde todos queríamos – à saúde! Voltar a reequilibrar o meu corpo. Disse-lhes que eu era a especialista em mim. No meu corpo, nas minhas emoções, na minha história de vida. Disse-lhes que me conhecia como ninguém e que essas informações fariam a diferença no sucesso do caminho a percorrer.

Claro que há momentos em que vacilo. Claro que há momentos em que tenho medo. Claro que há momentos em que a força do mundo e de quem pensa diferente de mim é forte. Nessas alturas, recordo que sou eu, a especialista em mim, que melhor sabe como se reequilibrar. Nessas alturas, com humildade,  peço ajuda, digo que “Não” (aos miúdos e aos outros) e recolho-me. Nessas alturas procuro quem me faz dar uma gargalhada e me ajuda a ter um olhar esperançoso para que depois,  eu possa retribuir ao mundo o que recebo e inspirar outras mulheres.

Anúncios

2 thoughts on “Perante o diagnóstico, o caminho a percorrer é único e especial

  1. Gosto de ti, miúda linda.
    Gosto da tua força, da tua serenidade, do teu sorriso e mais uma vez da tua força.

    Beijo doce e chi ❤️ bem apertado.
    😘

    Enviado do meu iPhone

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s