Cozinha · Quarto · Quarto dos miúdos

Desafio de verão: viver com tranquilidade no meio de adolescentes

Sta Cruz_2016

Para quem tem filhos adolescentes (ou pré-adolescentes) talvez saiba o quão desafiante é esta etapa da vida. Se o verão nos traz o calor, a descontracção, a ausência de horários, o fazer o que nos apetece; ele também nos pode levar até uma maior dificuldade em estabelecer regras e cumprir limites. Acho que antecipei tudo isto logo no inicio, algures durante o mês de Julho. Andei às voltas à procura do que me apeteceria fazer nas férias, ou melhor, à procura de que sensações gostaria de guardar na minha memória e no meu coração quando chegasse a Setembro.

Um tempo de calma e cheio de amor. Um tempo em que pudesse experimentar (e inventar!) receitas novas. Um tempo em que pudesse ler (leituras agradáveis e descontraídas). Um tempo em que pudesse saborear o sol. Um tempo em que me pudesse deliciar com a comida local (onde quer que estivesse). Um tempo de estar em família mas em que me lembrasse sempre do que realmente me dá prazer e é importante para mim. Sinto muitas vezes que a maioria das pessoas com quem me vou cruzando se esquecem de se colocar no centro, de descobrirem o que realmente as deixa feliz. Certa de que se não estivermos bem connosco próprios também dificilmente conseguiremos iluminar a vida dos outros que de nós se vão aproximando. Consciente de tudo isto,  muni-me de uma série de estratégias:

  • numa pedra que apanhei na praia e que andou sempre comigo, escrevi o meu lema de verão: “calma + amor” (“ó mãe, estás a carregar o carro com uma pedra na mão?” / “é melhor que assim seja para que tudo corra pelo melhor”);
  • na biblioteca de praia encontrei a leitura certa ;
  • munida de um livro de receitas emprestado, onde muitas vezes me inspiro para criar as minhas próprias refeições, e depois de ter decretado que haveria uma nova função no calendário de tarefas da família – cozinheiro – consegui que os miúdos dessem uma preciosa ajuda na confecção dos almoços e jantares para que eu tivesse tempo para a minha cozinha criativa.

Entre momentos passados em família a fazer piqueniques, a jogar jogos de tabuleiro, a saborear os melhores gelados de praia, houve também espaço para que cada um tivesse o seu tempo, embrenhado no que lhe dava prazer e o deixava feliz, para que todos pudéssemos regressar verdadeiramente revigorados.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s